Portal da USP Portal da USP Portal da USP

Análise do perfil oxidativo de diferentes amostras biológicas de pacientes com lesão de ligamento cruzado anterior

Bruna Pierezan, Bruna Webber, Marlon Francys Vidmar, César Antônio de Quadros Martins, Carlos Rafael de Almeida, Luciano de Oliveira Siqueira

Resumo


O joelho é uma das articulações mais importantes para locomoção. No entanto, devido a sua complexidade, torna-se suscetível a diversos tipos de lesões, como a ruptura do ligamento cruzado anterior (LCA). Essa complicação desencadeia um processo inflamatório, que pode culminar em formação de radicais livres e, consequentemente, em estresse oxidativo (EO). O objetivo do estudo foi comparar o perfil oxidativo de pacientes com lesão do LCA, analisando duas amostras biológicas: líquido sinovial e soro. Foram analisados 11 indivíduos do gênero masculino, com ruptura total do LCA, com idade superior a 18 anos. Coletou-se amostras de sangue e líquido sinovial 15 minutos antes da artroplastia e se analisou biomarcadores de EO, catalase, flavonoides e peroxidação lipídica, isto é, substâncias reativas ao ácido tiobarbitúrico (TBARS). Os resultados apontam menor concentração de flavonoides, combinada a aumento de TBARS e de atividade de catalase no soro quando comparado com o líquido sinovial. A análise dos resultados indica que a lesão de LCA induz a quadro de EO, caracterizado por consumo de antioxidantes e elevação de dano lipídico no líquido sinovial quando comparado com o soro, indicando que análises séricas podem não ser adequadas para medir EO em partes como a articulação do joelho.

Palavras-chave


Joelho; Ligamento Cruzado Anterior; Radicais Livres; Biomarcadores; Estresse Oxidativo

Texto completo:

PDF PDF (English)


DOI: http://dx.doi.org/10.1590/1809-2950/17409924022017

Métricas do Artigo

Carregando métricas...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.