Portal da USP Portal da USP Portal da USP

Sobre O direito à preguiça de Paul Lafargue

Suzana Guerra Albornoz

Resumo


O texto analisa o manifesto O direito à preguiça (1880), de Paul Lafargue, no qual se expõem questões de atualidade em nosso tempo, quando a automação da produção pelas novas tecnologias diminui a necessidade material de trabalho e cria uma situação mundial inquietante. A crítica da ideologia do trabalho contida no discurso de Lafargue sugere o questionamento da moderna tábua de valores que toma o trabalho como valor maior. Este ensaio termina por reconsiderar, segundo as tradições clássicas do humanismo, e mesmo da tradição religiosa, a diminuição do trabalho e o ócio como possibilidades de desenvolvimento humano - da contemplação, do espírito, do pensamento, da cultura, da saúde -, desafiando os educadores para novas atitudes.

Palavras-chave


Lafargue;Trabalho;Preguiça;Ócio;Superprodução;Desemprego;Educação

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.11606/issn.1981-0490.v11i1p1-17

Métricas do Artigo

Carregando métricas...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.